Um dos momentos mais ‘pepinosos’ que existe na vida de uma equipe comercial é quando precisamos mexer na tabela de preços e comunicar esse reajuste aos clientes. No caso, reajuste para cima, que fique claro – aumentando os preços. Comunicar diminuição de preços é mais fácil – é só fazer uma promoção e dar descontos!

Seja por questão de aumento de custos, por refazer margem, por posicionar diferente, é uma realidade e faz parte do dia a dia de qualquer vendedor.

Como fazer isso da maneira mais eficiente, correta e que não prejudique os negócios, não irrite os clientes (pelo contrário) e fortaleça o relacionamento?

Essa foi uma pergunta que um dos alunos de meus cursos online me fez na semana passada (e é justamente uma das grandes vantagens de fazer cursos comigo – acesso direto ao Raul ???? ) .

Organizei a resposta em ‘passos’, para facilitar (gosto dessa maneira mais organizada e estruturada de passar sugestões e recomendações pois acho que ajuda as pessoas a colocarem em prática, e não só a lerem).

Coloquei na lista 5 coisas que o aluno poderia fazer para comunicar aos clientes um reajuste na tabela de preços.

E você, o que acha disso? Que experiências você poderia compartilhar com a gente em relação a melhores práticas e recomendações para repassar reajustes de tabela e aumentos de preço da forma mais eficiente para seus clientes?

5 dicas sobre como comunicar para seus clientes

um reajuste na tabela e aumento de preços

 

1) A primeira coisa que eu faria seria dar um ‘heads up’, um aviso prévio.

– Aumento vai acontecer daqui a 3 ou 6 meses… não agora.

 

2) Segunda coisa é sempre olhar para algum tipo de custo que possa ser usado como referência e justificativa 

– Insumos aumentaram em ‘X’% e precisamos reajustar nossa tabela para equalizar isso.

 

3) Terceira coisa é olhar benefícios dados para o cliente e reforçar isso claramente.

– Queremos continuar oferecendo X, Y, Z (Benefícios e não características, ok?), queremos continuar trabalhando junto com vocês para ajudar vocês a ABC, mas para isso realmente precisamos reajustar a tabela.

 

4) Quarta coisa é oferecer opções. Por exemplo, ‘assinaturas’ e contratos de maior duração. Ou aumentar o valor médio do pedido.

– Se ao invés de renovarem por 6 meses vocês renovarem por 12, consigo manter a tabela atual para vocês (ou diminuir o % de aumento).

– Se ao invés de comprarem R$ XXX por mês comprarem R$ YYY, consigo manter a tabela atual para vocês (ou diminuir o % de aumento).

 

5) Quinta coisa seria fazer um aumento maior mas oferecer um desconto. É minha última opção e só usaria com clientes que realmente precisam sentir que estão barganhando e levando alguma vantagem.

– A tabela vai ser reajustada em 15%. Como vocês têm um volume razoável de compra conosco, são clientes de longa data, consigo negociar internamente isso para que fique entre 11 e 12%

 

Ok? São minhas sugestões sobre como comunicar para seus clientes um reajuste na tabela e aumento de preços .

E você, o que acha disso? Que experiências você poderia compartilhar com a gente em relação a melhores práticas e recomendações para repassar reajustes de tabela e aumentos de preço da forma mais eficiente para seus clientes?

Poste seus comentários abaixo e compartilhe com quem achar que pode ser beneficiar do artigo!

Abraço e boas vendas,

Raul Candeloro
P.S. Gostou do artigo? É justamente este tipo de informação que vemos no meu curso APV. Estão abertas as inscrições para a turma do segundo semestre de 2017 do curso Alta Performance em Vendas. Mais informações aqui: http://www.institutovendamais.com.br/curso/apv-alta-performance-em-vendas/ .
P.S. 2: Se você é gestor de uma equipe comercial e quer treinar sua equipe de vendas, mande-me um e-mail que eu encaminho para um de nossos consultores especializados que vai tirar suas dúvidas e ajudar você a montar seu plano de treinamento para este segundo semestre (meu e-mail é raul@vendamais.com.br)

Gostou?

Pin It on Pinterest